Espírito de Unidade

A grande ação do Espírito é operar a unidade entre nós
Publicado em 20/05/2021

“Pai santo, eu não te rogo somente por eles, mas também por aqueles que vão crer em mim pela sua palavra; para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste” (João 17,20-21)

 

Como queremos que o mundo creia em Jesus! É o sonho. Tenho certeza que nós queremos um mundo transformado, queremos um mundo onde a Palavra de Deus possa reinar. E como o mundo há de crer em Jesus se não pelo testemunho daqueles que creem? Testemunho de vida, de amor e unidade.

Quando olhamos para Jesus, n’Ele há um testemunho nítido de amor e comunhão entre Ele e Seu Pai. Entre o Filho e o Pai há uma comunhão sublime e sagrada, testemunhada em todas as ações do Filho, porque Ele não faz nada se não for no Pai, porque o Pai está no Filho e o Filho no Pai. Que beleza é a comunhão, a união e o amor que Os une!

Jesus está rogando, orando e clamando ao coração do Pai por nós que cremos n’Ele, para que possamos dar o testemunho de amor e unidade. Precisamos ter os pés no chão e saber que falar de Jesus muitos falam, mas testemunhar o amor d’Ele são poucos, porque temos de testemunhá-Lo no amor e na unidade.

É preciso uma verdadeira submissão da nossa vontade à condução do Espírito para que a unidade seja operada em nós

Somos muito divididos. Nossas famílias e nossas igrejas são divididas. Jesus orou, porque sabe a espécie humana que somos, Ele sabe a cabeça dura que somos. Ele, realmente, pediu ao Pai que, assim como o Espírito era o elo de unidade, de amor entre Ele o Pai, Ele está rogando para que tenhamos o Espírito.

O Espírito é de unidade, de amor e comunhão. Sei que muitos querem apenas usá-Lo para o seu próprio proveito, para as suas próprias verdades e em favor de suas convicções – o Espírito que ora em nós, que canta, que fala em línguas –, mas o verdadeiro dom do Espírito, a grande ação d’Ele é promover unidade e amor. Por isso precisamos, de fato, ser submissos ao Espírito.

Unidade na família, na Igreja… Não estamos falando de uniformidade, estamos falando dessa graça, dessa diversidade de pensamentos, de vivências, de experiências, porque toda diversidade é uma riqueza. Agora, quando a diversidade parte para a agressividade, não é do Espírito, mas mundana e diabólica.

Estamos deixando que nossas diversidades de opiniões e visões tornem-se verdadeiras divisões no meio de nós, tornem-se chagas no Corpo de Cristo. Estamos divididos. Cada vez mais, o maligno semeia o espírito da divisão, e nós o compramos, nós o adquirimos, e cada um quer permanecer com sua verdade, com seu mundo, principalmente, a respeito da fé.

Só existe um Céu: o Reino eterno de Deus. Todos nós queremos ir para lá, e o que precisamos é começar a trabalhar, ser lapidados e quebrados por Deus em nossas convicções, opiniões, para deixarmos que o Espírito opere a unidade em nós.

Somos orgulhosos, soberbos, vaidosos, mas precisamos de uma verdadeira submissão da nossa vontade à condução do Espírito para que a unidade seja operada em nós.

Deus abençoe você!

 

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. 

Fonte: Portal Canção Nova

Compartilhe em suas redes sociais

Endereço

Bragança Paulista - SP

Entre em Contato

(11) 4488-2426_

rccdiocesedebragancapaulista@gmail.com

Política de privacidade

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Catholic ® 2021. Todos os direitos reservados.