Portal oficial RCC Bragança Paulista

RICARDO – DIOCESE DE BRAGANÇA PAULISTA – SP.

ESPIRITO SANTO, O SOPRO DA VIDA (Ez 37,5)

O Espírito Santo é o sopro da boca do Pai que nos dá a vida: É tempo de pedir este sopro da vida, sobre nós, para nos levar a uma experiência com o Espírito Santo de Deus, fazendo-nos ser verdadeiras testemunhas. Levando-nos a agir de maneira misericordiosa diante de todas as realidades onde o próprio Espírito nos levar.
O Espírito Santo, enviado pelo Pai, ressuscitou Jesus dentre os mortos. Jesus que, por causa dos nossos pecados, jazia no sepulcro. O Senhor quer colocar em nós esse mesmo Espírito. Na situação em que vivemos, com grandes ou pequenos problemas, situações que nos amarram, que nos desanimam, arrastando-nos como mortos. O Espírito Santo que ressuscitou Jesus dos mortos nos ressuscitará! Um coração sincero, e oferecido a Jesus, é matéria prima para a sua misericórdia.



HUANDERSON – DIOCESE CAMPO LIMPO

APROXIMEMO-NOS DO TRONO DA GRAÇA (Heb 4,16)

Pelos méritos de Jesus Cristo podemos ter acesso ao Santo dos Santos, e achegarmos ao Trono de Deus. As portas encontram-se acessíveis e totalmente abertas por meio daquele que foi constituído Sumo Sacerdote: Jesus Cristo, filho de Deus (Hb 9,1ss).
Assentado à Sua direita, Ele vem em auxílio a todos aqueles que se veem atribulados e que necessitam de sua misericórdia e compaixão. A nós basta crer e querer, pelo dom da fé em nos achegarmos a Ele confiantemente, pois nele não encontramos recusa nem castigo, mas graça e misericórdia.



SEM. DIOGO – DIOCESE DE BRAGANÇA PAULISTA – SP.

O AMOR DE DEUS FOI DERRAMADO EM NOSSOS CORAÇÕES (Rm 5,5)

A força do Espírito Santo é infinitamente maior do que a força daqueles que combatem contra nós e contra a Igreja do Senhor! O Espírito Santo levanta todo aquele que está caído. Ele pode e quer fazê-lo!
A obra de Jesus passa pela cruz, pela Ressurreição e se completa com o envio do Espírito Santo sobre a sua Igreja. Não podemos ser tolos. Precisamos pedir, constantemente, o Paráclito, pois o homem sem Deus é uma tragédia. Longe d’Ele, meus irmãos, somos uma tragédia.



HEBER CAMPOS PREGAÇÃO Nº1

DEUS POR MISERICÓRDIA DEU-NOS A VIDA (Ef. 2,4-5)

A misericórdia é a mão de Deus que sustenta os miseráveis. O que é misericórdia senão a ação amorosa do Pai que nos suporta. É por graça que fomos salvos, em virtude de nossa união com Deus. Ele quis nos mostrar, através dos séculos, a Sua bondade e a Sua graça.
O Senhor nos chama de volta dos nossos desequilíbrios, desajustes, nos chama e nos prepara para a grande tribulação. O ápice do momento da misericórdia, vivido por Jesus, foi na cruz, quando Ele não mais tinha forças no alto do madeiro da cruz, o Pai O sustentou. Nós temos a certeza de que Deus está nos suportando, cuidando de nós quando tudo está bem, mas não é assim. Ele cuida de nós em todos os momentos.



Palavra do Bispo

O DIA DE PENTECOSTES
Após a morte, ressurreição e ascensão de Jesus, nada mais apropriado que a vinda do Espírito Santo nesse dia especial. Nasce, pois, no Pentecoste, a Igreja do Senhor, em sua plenitude, o Corpo Vivo de Cristo. Os discípulos e demais seguidores de Jesus receberam poder para testemunhar de Cristo e constituir uma Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica, que devem ser os atributos da Igreja Cristã de todos os tempos.
Nosso Bispo Diocesano, Don Sérgio Aparecido Colombo, nos exorta…”Devemos, pois, comemorar o Pentecostes,com o mesmo espírito dos judeus à época da ascensão do Senhor. É o aniversário da Igreja de Cristo, nosso Senhor. Parabéns a todos nós, que pertencemos ao Corpo de Cristo!!!”



HEBER CAMPOS PREGAÇÃO Nº2

SEDE MISERICORDIOSOS COMO VOSSO PAI DO CÉU É MISERICORDIOSO
Misericórdia é lançar o coração na miséria dou outro e estar pronto em qualquer tempo para aliviar a sua dor.
Somos convidados a conhecer mais sobre este poder da misericórdia de Deus que tudo vence, enche o coração de amor e consola com o perdão. Quando olhamos para algumas realidades desse tempo, vemos o quanto é necessário repetir o que Papa João Paulo II dizia: “Há uma urgência de anunciar e testemunhar a misericórdia de Deus. É tempo de regresso ao essencial, para cuidar das fraquezas e dificuldades dos nossos irmãos. O perdão é uma força que ressuscita para nova vida e infunde a coragem para olhar o futuro com esperança”. Precisamos levar muitos irmãos a encontrarem-se com a misericórdia!